UNIVERSIDADE DE ESTUDOS

ESTRANGEIROS DE PEQUIM

INAUGURAÇÃO DA FACULDADE DE ESTUDOS HISPÂNICOS E PORTUGUESES

No dia 16 de março, foi realizada a Cerimônia de Inauguração da Faculdade de Estudos Hispânicos e Portugueses, e o Fórum de Capacitação Profissional de Talentos em Língua Portuguesa e Espanhola. O evento teve lugar na Sala de Conferências Internacionais do Edifício da Língua Árabe, onde compareceram membros do Ministério de Relações Exteriores, Grupos de Mídia, da Academia de Ciências Sociais da China, entre outras Instituições e Universidades afins.



Em seu discurso de abertura, Yan Guohua, vice-reitor da BFSU, afirmou que o aprofundamento da Reforma e Abertura da China, a cooperação, intercâmbio e melhora do status internacionais promoveram um aumento na demanda de pessoal capacitado, criação de disciplinas e pesquisas científicas. Frisou também que a Faculdade de Estudos Hispânicos e Portugueses deve, com sua longa história de ensino, assumir o augusto mister de fomentar o estudo de idiomas de alta qualidade, além de cumprir com um papel exemplar e de destaque no desenvolvimento das línguas espanhola e portuguesa.

Já o Decano da recém-inaugurada Faculdade, Professor Liu Jian, adotou uma abordagem quantitativa para se referir aos feitos da Faculdade. Participou aos presentes que, desde seu estabelecimento, foi responsável pela capacitação de 2101 estudantes universitários, 205 estudantes de mestrado e 11 alunos de doutorado em espanhol. Por fim, destacou os logros da Faculdade em termos de popularidade, capacitação de talentos, nível dos docentes e nos intercâmbios internacionais, alcançados desde o início do séc. XXI, o qual, segundo Liu Jian, tem testemunhado seu melhor período de desenvolvimento.

Do lado governamental, o descaque ficou para a fala do diretor do departamento para assuntos da América Latina do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Bentang, o qual listou uma série de fatores que fazem do Espanhol e do Português línguas importantes para China, como por exemplo, o fato de na América Latina (AL) haver 23 países falantes do espanhol ou português, e do aprofundamento e aceleração da cooperação bilateral China-AL, consagrada após o 18º Congresso Nacional do PCdC. Ressaltou ainda o impacto do comércio entre as duas regiões, tomando como exemplo o significativo volume de US$300 bilhões em 2018, montante esse que, comparado com o de 2000, equivale a 15 vezes. Citou ainda as mais de 2.200 empresas chinesas na AL. Registrou também o papel cultural representado pelos 39 Institutos Confúcio espalhados pela região e, por fim, descreveu a proposta chinesa de relacionamento com a região da AL como de “igualdade, ganhos recíprocos, inovação, abertura e benefícios aos povos”.


A segunda parte do evento ficou por conta do Fórum de Capacitação Profissional de Talentos em Língua Portuguesa e Espanhola, o qual teve como foco proeminente a formação de talentos para além das habilidades linguísticas. Um dos painéis foi moderado pelo Professor do Departamento de Português, Ye Zhiliang.


No.2 North Xisanhuan Road, Beijing, P.R. China 100089

ESCRITÓRIO PARA OS ALUNOS ESTRANGEIROS

ESCRITÓRIO PARA ASSUNTOS SOBRE OS INSTITUTOS CONFÚCIO

ESCRITÓRIO PARA INTERCÂMBIOS E COOPERAÇÕES INTERNACIONAIS

DIREÇÃO-GERAL DA UNIVERSIDADE

Copyright@BFSU.Support by ITC